sábado, 1 de dezembro de 2007

Ele simplesmente não está a fim de você


"Doeu? É para doer mesmo. Foi forte demais? A intenção era essa."

Nunca li esse livro. Não sei se é bom, não tenho a intenção de comprá-lo. Mas sua capa me ensinou muito (vejam que desastre de marketing, o consumidor aprende ao ler a capa e não compra o produto!). Toda vez que me interesso por um carinha, fico armando mil estratégias pra encontrá-lo, traduzo os sinais (dos mínimos aos óbvios) como provas do interesse dele, me encho de esperança e... bem, na maioria das vezes, nada acontece. O "Sr. Fulano Bola da Vez" simplesmente não faz nada, ou continua fazendo pequenas gracinhas, sem o tal passo "a mais".

Para as moralistas de plantão que me conhecem, afirmo que o "Sr. Fulano Bola da Vez" não é aquele que faz-gracinhas-mas-tem-namorada. E também não vou dizer quem é porque não há nada pra dizer. Hoje, a frase título desse post caiu como uma luva para responder a falta de notícias dele. E, é claro, como percebi isso, eu o odeio.

Ok, odiar é forte demais. Eu não o odeio e nem me odeio por ter me interessado por ele. Mas o desperdício de energia, tempo e pensamentos é algo a se lamentar. Se eu pudesse pedir algo ao cosmos, pediria pra só me interessar por sujeitos que valessem a pena. Tá... sei que é demais. Mas queria mesmo não me interessar pelo primeiro que me trata bem e me dá um quê de atenção especial. Eu, que sou uma mulher razoavelmente inteligente, não entendo como posso sempre entender tudo errado. Então aquele abraço não significou nada? Aquelas perguntas sobre um assunto que só eu gosto, aquele sorriso ao me ver, aquele aperto brincalhão, as especulações sobre o que se passa no meu coração... Tudo era nada? Não consigo entender.

Será que interesse mútuo é algo raro demais pra acontecer comigo? Quais sinais realmente indicam que ele "tá querendo"? Como separar uma brincadeira inocente de um comentário com segundas intenções? Juro que trocaria algumas de minhas habilidades (são muitas) para entender um pouquinho mais desse assunto. Estar sempre perdida nessa área é realmente cansativo e o pior: nada produtivo.

2 comentários:

* Fernanda disse...

Não lamente o tempo, energia ou pensamentos perdidos... eu acho que valem a pena mesmo quando n resultam em nada ou quando resultam em algo desastroso, além disso é divertido ;) E eu sei quem é a bola da vez - "ele simplesmente não está afim de vc"! :P
Pense em como vc adquiriu as suas outras 'habilidades'....
boa semana!
beijo!!

Anônimo disse...

DA CACAU:

Oi Agatha! Que bom que nos encontramos nesse mundão virtual. E lastimo dizer que também sou péssima em se tratando de traduzir sinais. Pior: pelo menos no meu caso, os interessantes e os interessados nunca são as mesmas pessoas. Triste, né? Devia ter um curso para isso.

www.fotolog.terra.com.br/cacaupantoja