quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Reflexão

De repente ela está ali
Parada
Me olhando
Essa mulher não é de todo mal
Só me parece um tanto infeliz ou cansada, nem sei
Não tenho nada contra ela
É só que ela deveria se parecer um pouco mais comigo
Mas nem a conheço
De modo algum a imagem que vejo é proxima a que sempre imagino
E ela, parada, me olha de volta
Parece alheia ao que sinto
Não lhe causa estranheza me olhar daqui? pergunto
Ela se entristece
Não sendo eu, não pode ser ela
Porque ela sou eu no espelho
Mas eu não sou ela
 
 

Um comentário:

zabeloka disse...

vc sabe que sou sua maior admiradora(prefiro escrever assim),sempre acho que eu poderia ter escrito o que vc escreve ,mas dessa vez vc foi alem ,essa sou eu !